ANÁLISE BACTERIOLÓGICA DAS UNHAS DE ESTAGIÁRIOS DA ÁREA DA SAÚDE DE UMA INSTITUIÇÃO PRIVADA DE ENSINO SUPERIOR

Autores

  • Francisco Ednaldo Cardoso dos Santos UNILEÃO
  • Maria Tharlla Bezerra UNILEÃO
  • Samira Vieira Santos Almeida UNILEÃO
  • Ana Letícia Moreira Silva UNILEÃO

DOI:

https://doi.org/10.16891/2317-434X.v10.e2.a2022.pp1311-1315

Resumo

Introdução: Os profissionais de saúde geralmente possuem uma rotina intensa e, desse modo, alguns hábitos de higiene acabam sendo negligenciados, como a realização da lavagem das mãos, tornando-se propícios os casos de infecções bacterianas. Ademais, as unhas é um local viável para proliferação de bactérias. Objetivo: Analisar a presença de bactérias nas unhas de estagiários e realizar os antibiogramas dos respectivos microrganismos encontrados. Material e métodos: Trata-se de um estudo qualitativo e quantitativo. As amostras foram coletadas das unhas de estagiários da área da saúde, após, foram semeados e posteriormente realizadas as provas de identificação e antibiograma. Resultados e discussão: Foram analisadas 15 amostras, onde houveram crescimento bacteriano em 5 delas, todas Gram positivas. As bactérias identificadas foram Staphylococcus aureus e Staphylococcus logdunensis. No antibiograma a porcentagem de resistência foi: Amostra 1 e 2: 22,2%; Amostra 5: 11,1%; Amostra 6: 66,6% e Amostra 15: 33,3%. De acordo com Kobayashi 2009 um trabalho realizado em Goiânia foram encontradas bactérias S. aureus e P. auruginosa, e todos os antimicrobianos mostraram-se resistentes. Conclusão: Em suma, os cuidados diários dos estagiários e os demais profissionais da área da saúde, com as unhas são essenciais, para se evitar proliferação e transmissíveis de bactérias

Downloads

Publicado

2022-07-15

Edição

Seção

Artigos