HOMENS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA FÍSICA ADQUIRIDA: ESTIGMAS E PRECONCEITOS VIVENCIADOS QUE INTERFEREM EM SUA SEXUALIDADE

Autores

  • Wine Suelhi dos Santos Faculdade Leão Sampaio
  • Josefa Cristina Dias Faculdade Leão Sampaio
  • Giselle de Cordeiro Kian Faculdade Leão Sampaio
  • Pedro Ykaro Fialho Silva Faculdade Leão Sampaio
  • Lindaiane Bezerra Rodrigues Faculdade Leão Sampaio

DOI:

https://doi.org/10.16891/154

Resumo

RESUMO

A deficiência física adquirida advém de fatores extrínsecos, como: traumas, contusões, acidentes. A sexualidade é holística e é um fator intrínseco do ser humano. O objetivo desta pesquisa é investigar o impacto dos estigmas e preconceitos que interferem na sexualidade masculina de indivíduos com deficiência física adquirida. Trata-se de um estudo descritivo e exploratório realizado em campo que possui caráter qualitativo. Realizado na Cidade de Iguatu-Ce, realizado nos meses de janeiro e fevereiro de 2014, com uma amostra de 10. Indivíduos com comprometimentos mais sérios, frequentemente têm suas relações sexuais físicas tolhidas pelo preconceito, mas, isso não as impossibilita de buscarem maneiras e possibilidades de vencerem os estigmas impostos. Políticas públicas de saúde voltadas a saúde do homem devem ser desenvolvidas para que essa parcela da população seja melhor assistida, sendo que, as mediadas de educação deveriam ser desenvolvidas para que a população conhecesse mais sobre a vida de pessoas com deficiências e soubesse que os mesmos podem ter uma vida como a de todos, incluindo realizarem atividades sexuais.

Palavras-chave: Deficiência física adquirida; Sexualidade; Homens; Preconceito.

Downloads

Publicado

2015-02-24

Edição

Seção

Saúde