FATORES RELACIONADOS A DEPRESSÃO PÓS-PARTO NA ADOLESCÊNCIA: REVISÃO INTEGRATIVA

Autores

  • Kamila Fernanda dos Santos Sousa Universidade Regional do Cariri-URCA
  • Francisco Werbeson Alves Pereira
  • Rosely Leyliane dos Santos Universidade Regional do Cariri/URCA

DOI:

https://doi.org/10.16891/2317-434X.v10.e2.a2022.pp1416-1423

Resumo

A gravidez na adolescência, associada às alterações fisiológicas e fatores psicossociais naturais, pode ser condição de risco para a depressão pós-parto que têm repercussões tanto para a mãe quanto para o bebê. Logo, é importante reconhecer quais fatores de risco para o desenvolvimento dessa doença. Assim, o presente estudo objetivou conhecer os fatores que contribuem para depressão pós-parto em adolescentes. Para tanto, foi realizada uma busca nas literaturas por meio dos bancos de dados Literature Analysis and Retrieval System online (MEDLINE via PubMed) e Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) utilizando os seguintes descritores: “Risk Factors AND Depression, Postpartum AND Pregnancy in Adolescence”, tendo como pergunta norteadora: Quais os principais fatores de risco para o desenvolvimento da depressão pós-parto em mães adolescentes? Após a aplicação dos critérios de inclusão e exclusão foram selecionados para a leitura 33 artigos e incluídos 10 estudos para compor essa revisão. Observou-se que a prevalência de depressão pós-parto em puérperas adolescentes é de aproximadamente 10-15%, podendo chegar até 22%. Os principais fatores de riscos encontrados foram histórico de depressão anterior à gestação, sintoma depressivo durante a gravidez, autoestima limitada, problemas conjugais, ausência de parceiro e instabilidade financeira. Percebe-se que os fatores que contribuem para depressão pós-parto em adolescentes têm causas multifatoriais.

Biografia do Autor

Kamila Fernanda dos Santos Sousa, Universidade Regional do Cariri-URCA

Academico do VI período de enfermagem pela Universidade Regional do Cariri. Bolsita da inciação cientifica pela PIBIC-URCA.

Francisco Werbeson Alves Pereira

Enfermeiro

Rosely Leyliane dos Santos, Universidade Regional do Cariri/URCA

Docente na universidade regional do cariri-URCA, doutora em enfermagem pela UFC. Coordenadora da liga acadêmica em sistematização da assistência de enfermagem (LISAE-URCA). Pesquisadora do grupo de pesquisa em saúde coletiva- GRUPESC-URCA.

Referências

ALOISE, S. R.; FERREIRA, A. A; LIMA, R. F. S. Depressão pós-parto: identificação de sinais, sintomas e fatores associados em maternidade de referência em Manaus. Rev Enfermagem em foco, v.10, n.3, p. 41-45, 2019.

ARRAIS, A. R.; DE ARAUJO, T. C. C.; SCHIAVO, R. A. Fatores de Risco e Proteção Associados à Depressão Pós-Parto no Pré-Natal Psicológico. Psicol. cienc. prof. Brasília, v. 38, n. 4, p. 711-729. 2018.

AZAD, R, et. al. Prevalence and risk factors of postpartum depression within one year after birth in urban slums of Dhaka, Bangladesh. Rev PLoS ONE v. 14, n. 5, e. 0215735. 2019.

BOSKA, G. A.; WISNIEWSKI, D.; LENTSCK, M. H. Sintomas depressivos no período puerperal: identificação pela escala de depressão de Edinburgh. J. Nurs. Health.; v. 1, n. 1, p. 38-50. 2016. Rio Grande do Sul.

CARDILLO, V. A.; DE OLIVEIRA, L. C. Q.; MONTEIRO, J. C. S.; SPONHOLZ, F. A. G. Identificação de sintomas depressivos no período pós-parto em mães adolescentes. Rev. Eletr. Enferm. 2016. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/32728/21060. Acesso em: 30 de jun de 2021.

CORRÊA, F. P e SERRALHA, C. A. Depressão pós-parto e a figura materna: Uma análise retrospectiva e contextual. ACTA Colomb de Psicol. v. 18, n. 1, p. 113–23. 2015. Disponivel em: http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0123-91552015000100011. Acesso em: 23 de jul de 2021.

COUTINHO, M. P. L.; PINTO, A. V. L.; CAVALCANTI, J. G.; DE ARAÚJO, L. S.; COUTINHO, M. L. Relação entre depressão e qualidade de vida de adolescentes no contexto escolar. Psic. Saúde e Doenças. v.17, n. 3, p. 338-51. 2016. Lisboa.

CREMONESE L, W. L. A.; PRATES, L. A.; DE PAULA, C. C.; SEHNEM, G. D.; RESSEL, L. B. Apoio social na perspectiva da puérpera adolescente. Rev. Enferm. v. 21, n. 4, p. 1-8. 2017. Rio de Janeiro.

CUNNINGHAM, S, et. al. Postpartum Depressive Symptoms: Gestational Weight Gain as a Risk Factor for Adolescents Who Are Overweight or Obese. J Midwifery Womens Health. v. 63, n. 2, p. 178–184. 2018.

DE MORAES, B. R.; WEINMANN, A. O. Notas sobre a história da adolescência. Rev Estilos da Clínica. v. 25, n. 2, p. 280-296. 2020. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/estic/article/view/160346/163125. Acesso em: 23 de jul de 2021.

DIAS, L. O.; COARACY, T. M. S. Produção científica com enfoque na depressão pós-parto: fatores de risco e suas repercussões. Rev. Interdisciplinar. v. 6, n. 4, p. 205-15. 2013.

FAISAL-CURY, A, et. al. Lower education among low-income brazilian adolescent females is associated with planned pregnancies. Int J Womens Health. v. 9 p. 43-8. 2017. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5268373/. Acesso em 14 de jun de 2021.

FELDER, J. N, et. al. Depressive Symptoms and Gestational Length among Pregnant Adolescents: Cluster Randomized Control Trial of Centering Pregnancy® Plus Group Prenatal Care. J Consult Clin Psychol. v. 85, n. 6, p. 574-584. 2017.

FELISBINO-MENDES, M. S.; DE PAULA, T. F.; MACHADO, Í. E.; CAMPOS, M. O.; MALTA, D. C. Análise dos indicadores de saúde sexual e reprodutiva de adolescentes brasileiros, 2009, 2012 e 2015. Rev Bras Epidemiol. p. 1-14, e. 180013. 2018. Disponivel em: https://www.scielo.br/j/rbepid/a/nxJkwsSWCDHjYsNpsZ9f6Sz/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 23 de jul de 2021.

FRIZZO, G. B.; SCHMIDT, B.; DE VARGAS, V.; PICCININI, C. A. Coparentalidade no Contexto de Depressão Pós-Parto: Um Estudo Qualitativo. Psico-USF. v. 24, n. 1, p. 85-96. 2019. Bragança Paulista.

GONÇALVES, A. M. C, et. al. Prevalência de depressão e fatores associados em mulheres atendidas pela Estratégia de Saúde da Família, J. Bras. Psiquiatr. v. 67, n. 2, p. 101-9. 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/jbpsiq/v67n2/0047-2085-jbpsiq-67-2-0101.pdf. Acesso em: 14/07/2020.

GUEDES, A. C. E.; KAMI, C. T.; CAVALLI, L. K. V.; NICOLAOU, S. K.; HESS, V. B.; MALUF, E. M. C. P. Depressão pós-parto: Incidência e fatores de risco associados. Rev. Med. v. 90, n. 3, p. 149-54. 2011.

HARTMANN, J. M.; MENDOZA-SASSI, R. A.; CESAR, J. A. Depressão entre puérperas: prevalência e fatores associados. Cadernos de Saúde Pública, v. 33, n. 9, 2017.

KORTELAND, T. W.; KOORENGEVEL, K. M.; POSLAWSKY, I. E.; MEIJEL, V. B. Nursing interventions for patients with postpartum psychosis hospitalized in a psychiatric mother–baby unit: a qualitative study. J Psychiatr Ment Health Nurs. v. 26, n. 7-8, p. 254-64. 2019.

KROB, A. D.; GODOY, J.; LEITE, K. P.; MORI, S. G. Depressão na gestação e no pós-parto e a responsividade materna nesse contexto. Rev. Psicol. Saúde. v. 9, n. 3, p. 3-16. 2017. Campo Grande. Disponível em: https://pssaucdb.emnuvens.com.br/pssa/article/view/565/pdf. Acesso em 29 de jul de 2021.

MACIEL, L. P, et. al. Transtorno mental no puerpério: riscos e mecanismos de enfrentamento para a promoção da saúde. Rev Fun Care. v. 11, n. 4, p. 1096- 1102. 2019.

MENDES, K. D. S.; SILVEIRA, R. C. C. P. S.; GALVÃO, C. M. Uso de gerenciador de referências bibliográficas na seleção dos estudos primários em revisão integrativa. Rev Texto Contexto Enferm, v. 28. Florianópolis, 2019. Acesso em: 23 de jul de 2021.

MUNSLINGER, I. M.; SILVA, S. M.; BORTOLI, C. F. C.; GUIMARÃES, K. B. A maternidade na perspectiva de mães adolescentes. Rev. Bras Promoç Saúde. v. 29, n. 3, p. 357-63. 2016. Disponível em: http://periodicos.unifor.br/RBPS/ article/view/4541. Acesso em 14 de jun de 2021.

NUNES, A. P.; PHIPPS, M. G. Postpartum depression in adolescent and adult mothers: comparing prenatal risk factors and predictive models. Maternal and Child Health J. v. 17, n. 6, p. 1071-79. 2013.

Organização Mundial da Saúde (OMS). Salud para los adolescentes del mundo: uma segunda oportunidad em la segunda década. Genebra. 2014.

PELTZER, K.; SHIKWANE, M. Prevalence of postnatal depression and associated factors among HIV-positive women in primary care in Nkangala district, South Africa. Southern African Journal of HIV Medicine. v. 12, n. 4, p. 24-8. 2011.

PINTO, J. F.; OLIVEIRA, V. J.; SOUZA, M. C. Perfil das adolescentes grávidas no setor saúde do município de Divinópolis–Minas Gerais. Rev. Enferm. Cent. Min. v. 3, n.1, p. 518-30. 2013. Disponível em: http://www. seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/289. Acesso em 14 de jun de 2021.

POLES, M. M.; CARVALHEIRA, A. P. P.; CARVALHAES, M. A. B. L.; PARADA, C. M. G. L. Sintomas depressivos maternos no puerpério imediato: fatores associados. Acta Paulista de Enfermagem. v. 31, n. 4, p. 351- 358, 2018.

TORRES, R.; GOYAL.; BURKE-AARONSON, A. C.; Gay, C. L.; LEE, K. A. Padrões de depressão perinatal e estresse em mães adolescentes e jovens adultas. Obstet Gynecol Neonatal Nurs. v. 46 n. 6, p. 814-823. 2017.

ROSANELI, C. F.; COSTA, N. B.; SUTILE, V. M. Proteção à vida e à saúde da gravidez na adolescência sob o olhar da Bioética. Revista de Saúde Coletiva. V. 30, p.1-12, e.300114. Rio de Janeiro, 2020. Disponível em: https://scielosp.org/pdf/physis/2020.v30n1/e300114/pt. Acesso em: 23 de jul de 2021.

SILVA, F. C. S.; ARAÚJO, T. M.; ARAÚJO, M. F. M.; CARVALHO, C. M. L.; CAETANO, J. A. Depressão pós-parto em puérperas: conhecendo interações entre mãe, filho e família. ACTA Paul de Enferm. v. 23, n. 3. p. 411-16. 2010.

VERREAULT, N.; DA COSTA, D.; MARCHAND, A.; IRELAND, K.; DRITSA, M.; KHALIFE, S. Ratesand risk factors associated with depressive symptoms during pregnancy and withpostpartum onset. Journal of Psychosomatic Obstetrics & Gynecology. v. 35, n. 3, p. 84-91. 2014.

Downloads

Publicado

2022-07-15

Edição

Seção

Artigos