ATUAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA EM ADULTOS SUBMETIDOS AO SUPORTE DE VIDA COM OXIGENAÇÃO POR MEMBRANA EXTRACORPÓREA

Autores

  • Poliana da Silva Almeida UNILEÃO
  • Antônia Mayara Oliveira de Freitas UNILEÃO
  • Francisco Emerson Alves da Silva UNILEÃO
  • Anny Karolliny Pinheiro de Sousa Luz UNILEÃO

DOI:

https://doi.org/10.16891/2317-434X.v9.e3.a2021.pp1251-1254

Resumo

A oxigenação por membrana extracorpórea (ECMO) é um suporte de assistência circulatória e/ou respiratória, indicada para pacientes que desenvolvem falência respiratória hipoxêmica refratária e/ou complicações cardiovasculares graves. Os pacientes submetidos ao ECMO são afetados pelo tempo prolongado de imobilização e internação, reduzindo a capacidade funcional e subsequentes prejuízos à qualidade de vida. O presente estudo tem como propósito ampliar os conhecimentos sobre a atuação do fisioterapeuta no manejo dos pacientes submetidos ao suporte de vida por ECMO. Este trabalho trata-se de uma revisão integrativa realizado nas principais bases de dados: PEDro, Lilacs, Scielo e PubMed, com os DeCs:  Physiotherapy/ Extracoporeal membrane oxygenation/ ECMO/ Mobilização precoce/ Fisioterapia nas línguas portuguesas e inglesas com o operador booleano AND. Para critério de inclusão, foram escolhidos os periódicos publicados nos últimos 5 anos (2017-2021) em idioma inglês, português e espanhol. Os estudos indicam que as condutas fisioterapêuticas realizadas em adultos em suporte de vida por ECMO, são seguras e podem reduzir o tempo de internação na unidade de terapia intensiva (UTI), além de apresentar maior chance de retorno às atividades de vida diária. Mediante o exposto, a fisioterapia motora e respiratória deve ser empregue em pacientes durante a ECMO. Pacientes submetidos a reabilitação precoce sofrem menos risco de desenvolver delirium, reduzem o tempo em ventilação mecânica invasiva (VMI), diminuem os efeitos deletérios da imobilização prolongada e têm menos prejuízos à capacidade funcional.

Downloads

Publicado

2022-02-07

Edição

Seção

Artigos